O PORTAL LGBTI+ DO CEARÁ

O PORTAL LGBTI+ DO CEARÁ

quinta-feira, 18 de abril de 2019

HOMOFOBIA! DANÇARINO É AFASTADO DE BANDA APÓS DECLARAÇÕES HOMOFÓBICAS EM PERNAMBUCO

Um dançarino do brega-funk causou polêmica entre a cena do ritmo ao publicar, na terça-feira (17), um vídeo afirmando que homossexuais não deveriam dançar o "passinho dos malokas", fenômeno que conquistou os jovens recifenses, sobretudo nas periferias. O comentário de Davi Fortunato repercutiu negativamente e acarretou na sua saída do time de dançarinos do MC Japa do Recife, conhecido pelo sucesso Disputa das potrancas.

"Por que vocês querem dançar passinho dos malokas? O nome já está dizendo. É para malokas. Vocês não são isso, são menininhas", afirmou Davi na função Stories do Instagram (davii_fortunatoo). O recifense foi rebatido por Williams Frajola, conhecido por trabalhar como dançarino do também pernambucano MC Roginho. "Os homossexuais não fazem melhor nem pior do que ninguém. O passinho é cultura e tem espaço para todo mundo", disse, também nos Stories da rede social.

Nomes conhecidos da cena brega-funk que defendem a comunidade LGBT, como a repórter e apresentadora Jurema Fox, também criticaram o dançarino. "A gente dança Beyoncé, quanto mais passinho dos malokas", ironizou a influenciadora Byanka Nicoli, que conta com mais de 100 mil seguidores no Instagram.

A resposta que mais repercutiu, no entanto, foi a de MC Japa do Recife, que se mostrou decepcionado com o rapaz, até então colega de palco. "Jamais concordaria e compartilharia com tamanho absurdo. Confesso que fiquei surpreso ao ver os vídeos postados nessa tarde", desabafou, confirmando que Davi está desligado da banda. "Meu som é universal, não tem espaço para preconceito. E espero que isso seja uma lição para o mesmo refletir sua atitude".

O MC ainda publicou que, devido ao ocorrido, está procurando dois novos dançarinos. "Incluindo os gays", ressaltou. "Vamos dar oportunidade para quem merece". Os interessados devem entrar em contato nas mensagens diretas da conta do Instagram de Larissa Galvão (@laissaglv).

Davi Fortunado, por sua vez, também foi a público através das redes sociais para pedir desculpas pelos comentários. "Peço mil perdões à classe LGBT. Reconheço que errei e errar é humano, permanecer no erro que é burrice. Na minha 'quebrada', a galera brinca assim, como também me xingam. [...] Jamais quis ofender ou menosprezar alguém, pois também sofro preconceito pela minha cor e minha raça. Me desculpem se machuquei alguém, jamais foi minha intenção", dizem trechos da nota.
Fonte:Diário de Pernambuco

ATÉ QUE ENFIM! STF RETOMA DEBATE SOBRE A CRIMINALIZAÇÃO DA HOMOTRANSFOBIA DIA 23 DE MAIO


Finalmente o presidente do Superior Tribunal Federal (STF), ministro Dias Toffoli, agendou a retomada dos debates sobre a criminalização da homofobia.

No dia 23 de maio, o Brasil poderá da um passo para a criminalização da homofobia, assunto que vem sendo criminosamente “empurrado com a barriga” pelo congresso Nacional, dominado pela bancada evangélica que usa seus mandatos para legislar em causa própria.

Quatro dos onze ministros votaram pela equiparação das práticas de homofobia e transfobia ao crime de racismo.

Já votaram os ministros Celso de Mello, Edson Fachin, Alexandre de Moraes e Luís Roberto Barroso, os quatro reconheceram que o Congresso Nacional foi omisso ao não legislar sobre o assunto.

Com mais dois votos a favor a equiparação ao crime de racismos será aprovada e terá validade até os parlamentares aprovarem norma específica sobre homotransfobia.

CHÁ DAS QUINTAS - BELÍSSIMA BÁDALLA CINTILANTE


UM DOS GRANDES ÍCONES DA NOITE LGBT DE FORTALEZA NOS ANOS 2000, BÁDALLA REVELA QUE VAI VOLTAR AO BRASIL APÓS 13 ANOS NA EUROPA. CONFIRA:
By Tatiana Hilux

HILUX - Sempre é bom interagir com pessoas de luz e essa semana eu trago Bádalla pra todos nós... Seja bem-vinda ao Chá e me diz uma coisa, você ainda cria cobras para fazer show?

BÁDALLA - Olàaaa  Fortalezaaaa... Kkkk... Não gosto de chá ... Prefiro uma dose de Ypióca pura pra começar... Kkkk... Bem,cobras não crio mais... (Narjara morreu quando ainda estava no Brasil), mais o que não falta é amigas cobras pra nos abraçar todos os dias kķkkk... É uma grande prazer Hilux bater um papo com você.

HILUX - Como surgiu sua personagem drag e qual o momento mais marcante dessa fase?

BÁDALLA - Bem Bádalla surgiu no ano 2000... Sempre fui do meio das artes ballet... Grupo de dança, teatro, quadrilhas juninas, mas faltava algo pra me realizar. A primeira vez que frequentei a noite gay de Fortaleza, dei de cara com algumas drags “aborígenes” da cidade e disse dentro de mim que queria e podia fazer parte dessa tribo, rss e não demorou muito para me enturmar.  Me joguei, corri atrás e rápido cai na boca e no gosto do publico, acho que o momento mas mercante sem duvida foi o ano de 2002, quando fui aclamada Top Drag Divine e passei a fazer parte do elenco da casa, onde fiz muita amizades.

HILUX - Itália, Europa, hoje sua rotina é bem diferente da que você levava no Brasil. O que te faz não mais querer voltar?

BÁDALLA – Exatamente hoje,  completo 13 anos morando na Itália. Claro que mudou muita coisa, outra cultura, novas amizades, esse ano decide voltar ao Brasil depois de tanto tempo. Nenhum motivo especial por não ter retornado antes, estava vivendo a minha vida, conhecendo o mundo e principalmente me descobrindo , mas brevemente estarei em Fortaleza. É um projeto meu pra esse ano.  “Se Tieta voltou ao agreste, porque eu  não voltaria a Fortaleza kkkk.





HILUX - Uma vez nos encontramos em um carnaval e você comentou sobre algumas críticas das pessoas. Como é a competitividade no seu ramo de trabalho?

BÁDALLA - Eu lido muito bem com as criticas, as escuto e reflito quando construtivas, mas o principal é que também assumo que adoro criticar. Muitos falam pelas costas, eu não, falo mesmo o que penso, pois todo mundo fala de todo mundo; Gossip é una coisa que rende. Kķkkk.  Sobre a competição aqui é  normal competir, o problema é falta de ordem no puteiro,  então fica difícil a “exótica” ganhar 100, Quando a deusa cobra 30. Kkkk, pronto, falei.

HILUX - Qual sua opinião em relação aos nossos atuais governantes brasileiros? Como o nosso país está sendo visto pelos italianos?



BÁDALLA - Política é coisa complicada, não tenho partido, acho que o grande problema do Brasil é a falta de educação, saúde, etc, pois o Brasil tem tudo pra ser um grande país, mas infelizmente os políticos são mais corruptos que os presidiários.  Vou ser bem sincera o Brasil é um país mal visto sim fora, é internacionalmente conhecido por seus jogadores de futebol e por suas prostitutas, isso mesmo, Brasil é visto como o país do sexo. Grande parte das pessoas que moram fora se prostituem ou já restituíram ou tem um parente no puteiro, infelizmente a música e grandes cantores são pouco conhecidos, mas se você falar da “boquinha da garrafa” eles sabem, kkk.  Aqui o que falam sobre o novo governo nos jornais, é que o Brasil é sempre o país do carnaval, da bunda, do sexo, das drogas.

HILUX - Tu tens planos de nos visitar em breve? Fale alguma coisa sobre suas ideias a médio prazo, por favor.

BÁDALLA - Como falei antes, estou me organizando pra ir visitar o Brasil, ver minha família, meus verdadeiros amigos, a noite gay também, então assim que tiver tudo confirmado,  aviso a todos. Quem sabe não faço um show pra relembrar a super Bádalla.

HILUX - Deixe-nos com uma mensagem para os nossos leitores e para as meninas trans que pretendem morar no exterior.

BÁDALLA - Obrigada sempre pelo carinho do público, dos empresários da noite, das amigas da noite que sempre me procuram aqui na net, obrigada mesmo de , e para as meninas que sonham em morar fora do Brasil, corram atrás dos seus sonhos, estudem, nada é fácil, mas nada é impossível,  basta ter cabeça e objetivos que  vai dar tudo certo. Tatiana te mando um super beijo, sucesso pra você cada vez mais.