O PORTAL LGBTI+ DO CEARÁ

O PORTAL LGBTI+ DO CEARÁ

quinta-feira, 21 de fevereiro de 2019

COM PLACAR DE 4 A 0 FAVORÁVEL A ENQUADRAR HOMOFOBIA COMO RACISMO, VOTAÇÃO É SUSPENSA

O Supremo Tribunal Federal (STF) suspendeu, nesta quinta-feira (21), o quarto dia de julgamento a respeito da criminalização de condutas discriminatórias contra a comunidade LGBTI. Até agora, o placar aponta 4 a 0 a favor de enquadrar a homofobia e a transfobia como crime de racismo, de acordo com informações de Rosanne D’Agostino e Mariana Oliveira, no G1.
Duas ações pedem a criminalização de todas as formas de ofensas, individuais e coletivas, homicídios, agressões e discriminações motivadas pela orientação sexual e/ou identidade de gênero, real ou suposta, da vítima.
Os dois relatores das ações, os ministros Celso de Mello e Edson Fachin entenderam que o Congresso Nacional foi omisso ao discutir o tema e que ocorreu uma demora inconstitucional do Legislativo em aprovar uma lei para proteger homossexuais e transexuais. Por isso, cabe ao Supremo aplicar a lei do racismo para preencher essa lacuna.
Pouco antes das 18h30, após quatro votos, o julgamento foi suspenso por Dias Toffoli, presidente do STF. Ainda não há data para a retomada da análise.
Argumentos
Em seus votos, os ministros do STF mostraram as razões que os levaram a votar favoravelmente ao enquadramento da homofobia e da transfbia ao crime de racismo.
Fachin
O ministro Edson Fachin argumentou que a proteção de direitos fundamentais permite ao Supremo a interpretação de crimes sem que haja interferência na atividade legislativa. Disse, ainda, que falta uma lei específica, o que inviabiliza o exercício de direitos da comunidade LGBTI.
Alexandre de Moraes
O ministro Alexandre de Moraes disse: “Há uma constante discriminação homofóbica e transfóbica arraigada em muitas pessoas que compõem a população. […] Esse estado de mora exige há 30 anos uma edição de lei por parte do Congresso Nacional”.
Barroso
Luís Roberto Barroso ressaltou: “Não escapará a ninguém que tenha olhos de ver e coração de sentir que comunidade LGBT é grupo vulnerável, vítima de preconceitos e de violência”.
Celso de Mello
Na quarta-feira (20), Celso de Mello havia afirmado que há “omissão” e demora inconstitucional por parte do Poder Legislativo ao não votar a criminalização da homofobia. Para o ministro, “mostra-se indispensável que o Estado proteja os grupos vulneráveis”.
Fonte: REVISTA FORUM

CHÁ DAS QUINTAS - EDUARDA SKARANZE


Nossa convidada para um chazinho hoje é Eduarda Skaranze..


HILUX - Primeiramente seja bem-vinda, tem uma Skaranze se montando é muito gratificante, a Fernanda é sempre muito dedicada. Fala pra gente do portal Onix, como foi sua primeira montação.

EDUARDA SKARANZE - Obrigada pelo carinho, desde já agradeço por estar participando desse diálogo com você Tatiana Hilux❤️. Bom Minha primeira montação de qualidade foi para o mundo miss, onde para mim foi um grande desafio, pois logo fui selecionada para participar de uma experiência incrível que foi concorrer um concurso no qual era uma grande seletiva para o concurso top gay Ceará. Dentro desse envolvimento tive que adquirir novas experiências, mudanças de hábito e o mais difícil para mim era viver uma miss. O concurso passou, não obtive bons resultados pela minha inexperiência, mais adquiri o principal de tudo isso, o conhecimento. Mas a primeira montação de fato, foi só um teste, pois um amigo estava começando a maquiar e queria me usar como modelo, foi um sucesso. Desde esse dia eu comecei a me olhar com outros olhos, conheci outro lado meu e foi maravilhoso.

 HILUX - Estive no júri de um concurso onde você foi revelada e realmente impressionou. Qual é seu objetivo nas passarelas?

EDUARDA - Meu objetivo é levar a arte transformista com uma junção de beleza, bom gosto e qualidade para as passarelas nacionais e internacionais. Pois sei que todas as seletivas que eu tenho que passar para poder chegar lá, me fará forte para cada vez mais orgulhosamente representar o meu estado.

HILUX - Família é um elo muito importante na vida. Como a sua se comporta em relação à sua personagem?

EDUARDA - A aceitação veio aos poucos. Até mostrar que somos dignos de respeito leva algum tempo, para mim foi mais difícil, pois muito cedo perdi minha fã número 1, a minha mãe. Onde era todo meu alicerce, meu Porto Seguro. Mas eu tive pessoas que sempre me apoiaram muito, uma amiga de infância e o meu amigo que se tornou um grande maquiador, eles foram fundamentais para todo o processo de me tornar quem eu sou hoje.

HILUX – Qual é seu posicionamento perante aos atos de violência contra a pessoa LGBTQ?

EDUARDA - Na atualidade lutamos por uma grande causa, a criminalização homofobia, onde milhares de homossexuais sofrem com esse tema, muitos perdem até mesmo a própria vida, apenas por terem uma orientação sexual que difere diversos gêneros. Por séculos a sociedade julgou ser a correta. É uma violência completamente gratuita que vivemos, pois a opção sexual de alguém, que não interfere na vida alheia, não deveria ser motivo para que alguém decidisse que ela não pode viver. É preocupante o fato de essas pessoas oprimirem, maltratarem e até matarem alguém por causa da sua orientação sexual.

HILUX - Fala um pouco sobre sua vida no dia a dia sem make up.

EDUARDA – Prazer. Na vida pessoal me chamo Eduardo, estou me preparando para o meu vestibular, pois quero muito me graduar na área de pedagogia onde futuramente pretendo atuar, lecionando.

HILUX - Qual será seu próximo passo no mundo MISS?

EDUARDA - Hoje me sinto mais preparada e com todas as experiências adquiridas oficializei a minha ida ao Miss Gay Ceará 2019, pois me sinto pronta para ser a representante do meu estado, concurso este que vem levando a 36 anos a beleza transformista mundo a fora. Aproveitando o momento quero agradecer toda a família Skaranze, que faz parte da minha preparação para a coroa estadual.

HILUX - Deixe-nos uma mensagem motivando suas seguidoras e fãs.

EDUARDA SKARANZE - Quero falar para todas as pessoas e admiradores do meu trabalho uma frase pequena mas com uma motivação enorme que é: Tudo só depende de você mesma!