sexta-feira, 25 de janeiro de 2019

ENTREVISTA - DIVINA ALOMA 70 ANOS DE TALENTO, BELEZA E GLAMOUR EM PROL DA ARTE E DA CULTURA LGBT

São setenta anos de vida, dos quais 58 de carreira, dedicados a arte em uma carreira vitoriosa e respeitavél que faz dela um ícone da cultura LGBT brasileira e mundial.
Divina Aloma marcou sua carreira com performances memoráveis de divas como Elza Soares, Diana Ross e Donna Summer.

Tivemos o prazer de conhecer a estrela em Salvador, durante o Miss Brasil Gay versão Bahia de 2015 e fomos arrebatados, por seu carisma e simpatia. Na ocasião Aloma recebeu o título de Musa dos Artistas.

Após contato telefônico no último dia de 2018, surgiu a vontade de prestar uma homenagem a essa artista maravilhosa e nossa diva Tatiana Hilux, que esteve com Aloma no Rio de Janeiro em uma das comemorações de seus 70 anos na Turma Ok, recebeu a missão de entrevista-la, o que fez com perfeição e você pode conferir agora.

ENTREVISTA - BY TATIANA HILUX

ONIX - Obrigado por ter aceito o convite do Site Onix. Gostaria de iniciar te perguntando quem foi a pessoa que tu consideras como aquela que mais te abraçou e te incentivou a ser um grande ser humano e como isso aconteceu?

DIVINA ALOMA - Primeiramente, eu que gostaria de agradecer essa oportunidade que é ser entrevistada pelo Site Onix. A primeira pessoa que me abraçou e me deu muita força foi um amigo chamado Rubinho, esse me deu luz e energia assim  que eu cheguei na Boate Medieval em São Paulo, no o início dos anos 70, tinha acabado de sair do Rio de Janeiro rumo a grande São Paulo. Rubinho me ajudou muito quando me propus atravessar o Atlântico rumo a Europa, foi ele fez de tudo, falou assim: -Larga tudo e vai embora, não pense em ficar com nada, você precisa trazer de lá e não ficar com as coisas daqui, traga só o seu sucesso. Eu me recordo e recordarei sempre disso, essa força grande que foi Rubinho! E quem me deu esse grande estrelato que me fez ir lá pra fora foi o Medieval. Na Europa estive por Roma, Milão, Paris, Amsterdã, Berlim e outras capitais e cidades maravilhosas, foi a glória!

ONIX - Estive em uma de suas festas de aniversário e preciso saber a fonte da sua vivacidade. Você simplesmente arrasou e tiro a peruca para cada uma de suas entradas...

D.A - Esse é meu modo de ser e atuar, desde que me lembro é assim. Sempre busquei coisas novas que pudessem entreter o público em meio a esse mundo do show business, isso desde que tive a minha primeira oportunidade de subir ao palco, isso aconteceu quando substitui a vedete Lorena em Les Girls no Teatro Carlos Gomes no Rio de Janeiro, esse fica localizado na Praça Tiradentes, na época uma espécie de Broadway carioca, depois fui para o Teatro Rival onde a nossa saudosa estrela Rogéria me colocou no palco.

ONIX - Você é a cover oficial de Diana Ross. O que te fez cair de amores por ela? 

D.A - A primeira vez que vi Diana foi em uma apresentação que ela fez na cerimônia do Óscar, estava divinamente maravilhosa cantando Mahogany, ela entrou no palco em uma carruagem vestindo estola e luvas de vison. Depois um amigo me trouxe um álbum dela de viagem e comecei a fazer a personagem, assim como faço Elza Soares, Shirley Bassey, Elizeth Cardoso, Josephine Baker entre outras...

ONIX - Tu és uma figura muito querida e sempre reverenciada. O que tu consideras mais importante: Talento ou Beleza?

D.A - Talento. Com Certeza o talento, se for só a beleza não estava aqui com 52 anos de carreira e 70 anos de idade, esses anos me deram experiência e consciência de que não é fácil chegar em cinco décadas de carreira, ainda em plena atividade.

ONIX - Estamos no mês da consciência trans. Qual o desafio maior que vc passou ao decidir que viraria uma travesti?

D.A - Nunca decidi que viraria uma travesti, pelo menos não me lembro. Sempre fui assim desde que me entendo por gente, o que acontece é que teve uma época que passei a me vestir apenas com roupas "femininas", mas sempre fui eu mesma, antes de Aloma fui Lily. Lily morou com os mendigos no Rio de Janeiro, e foi vivendo junto deles que aprendi e me eduquei para essa vida, me tornando assim, a Divina Aloma. Tanto que eu brinco que nem sei se vou ter sepultura, que quero dar meu corpo pra estudo, quero que saibam que tem aqui dentro desse meu corpo.

ONIX - Como está sua agenda esse ano, rainha? Fala um pouco dos seus próximos passos...

D.A - Para esse ano fui convidada para um show que promete ser maravilhoso em Salvador no Teatro Gamboa, em comemoração aos meus 70 anos de vida, sou baiana de Salvador né, estou fazendo convites e aguardando outros projetos, mas esse ano será a glória, as coisas vão acontecer!!!

ONIX - Finalizando, quero agradecer sua disponibilidade e interesse em nos conceder essa entrevista. Beijo da Tati...

DIVINA ALOMA - Eu que agradeço essa oportunidade e espaço! Beijinhos para você e extensivo a todos os leitores...


NATURA APOIA CURSO PROFISSIONALIZANTE DE MAQUIAGEM PROMOVIDO POR ONG LGBT

Em parceria inédita com a Casa 1, (uma républica de acolhida para pessoas LGBTQ+ expulsas de casa por sua orientação sexual) a empresa Natura formou em 2018 a primeira turma do curso gratuito de maquiagem profissional. Ao longo de 12 aulas, sete alunas receberam a capacitação necessária para darem início à carreira profissional. Criado pela maquiadora Vale Saig e pelo artista Bruno Oliveira, coordenador do Centro Cultural da Casa 1, o curso contou com todo o material da linha de maquiagem da Natura e com o apoio da marca Faces, pensada para todo mundo, independentemente do gênero.

“A gente acredita na beleza diversa do mundo”, declarou Karini Schiezari, do marketing da maquiagem Natura, durante a cerimônia de formatura em dezembro, no Nasp, sede administrativa da Natura. “Por isso, doamos os produtos para elas terem as ferramentas necessárias para se tornarem profissionais de maquiagem e já atuarem no mercado de trabalho.”

Natura + Casa 1

A Casa 1 é uma ONG, que atua há dois anos na região central da capital paulista, como um espaço de cultura e acolhimento da população LGBTQI+ em situação de risco – muitos deles expulsos de casa. Para reverter esse cenário, eles oferecem cursos livres e profissionalizantes.

As novas empreendedoras!

Emocionada, minutos antes de receber seu primeiro diploma, a formanda Melinda Muniz revelou ter encontrado meios para realizar seu sonho de se tornar maquiadora. “Eu não tinha noção do que era maquiar e perdi muitas oportunidades profissionais por conta disso”, revelou diante das colegas de curso.
Sol dos Santos Rocha também se mostrou realizada pessoal e profissionalmente. “Sou formada em veterinária, mas conseguir um emprego na área é praticamente impossível para uma mulher trans como eu”, disse. “Agora, com esse novo diploma, pretendo seguir na área, ingressar no mercado da beleza, quem sabe como assistente de algum maquiador.”
Como parte da formação, elas participaram de um workshop exclusivo com o maquiador oficial da Natura, Marcos Costa, que também as apresentou produtos da linha UNA e Aquarela, de maquiagem, e Chronos, para cuidados com a pele do rosto antes e depois da make. 
Ao final da cerimônia tomada por aplausos e pelo sentimento de gratidão tanto dos organizadores, quanto das mais novas empreendedoras, Karini aconselhou: “Agora, só depende de vocês mostrar essa beleza para o mundo”. 
Fonte: NATURA 

CENTRO DE REFERENCIA LGBT JANAÍNA DUTRA PROMOVE NOVO ENCONTRO DO "GRUPO DE ESTUDOS LGBT".

Próxima terça (29/01), o Centro de Referência LGBT Janaína Dutra realiza mais uma edição do “GRUPO DE ESTUDOS LGBT”, desta vez, debatendo a "EVASÃO ESCOLAR DE TRAVESTIS E TRANSEXUAIS".

A participação no grupo é gratuita e sem a necessidade de inscrição prévia.

O CRLGBTJD é um serviço municipal de proteção e defesa da população LGBT em situação de violência e outras violações/omissões de direitos com base na sua orientação sexual e/ou identidade de gênero, vinculado à Coordenadoria Especial da Diversidade Sexual da Prefeitura Municipal de Fortaleza.

Serviço
Grupo de Estudos LGBT – Edição Especial "VISIBILIDADE TRANS"
Local: Biblioteca Pública Municipal Dolor Barreira (Avenida da Universidade, 2572 – Benfica)
18h às 20h - Gratuito
Link do Caderno de Textos  

Informações:
Centro de Referência LGBT Janaína Dutra
Rua Pedro I, nº 461, Centro - Fortaleza
(85) 3452.2047

DA FAVELA VEM A RESISTÊNCIA! QUEM É DAVID MIRANDA, SUPLENTE DE JEAN WYLLYS

Não deu nem para Bolsonaro e seus "garotos" por mais absurdo que pareça, comemorarem o exílio e a renúncia ao mandato do Deputado Jean Wylly,s por temer pela própria vida, diate das ameaças de morte vnidas principalmente de seguidores do 'coiso" agora presidente. É que da favela promete se levantar uma voz tão forte e corajosa quanto de Jean.

QUEM É DAVID MIRANDA

Miranda é jornalista, tem 33 anos, e obteve 17.356 votos na disputa de 2018 para deputado federal. Dessa forma, ele garantiu a primeira suplência do partido. A sua principal bandeira de militância tem sido a causa LGBT, além da “luta por direitos civis aos segmentos da sociedade que sofrem preconceitos”.


Ele é casado à 14 anos com o jornalista norte-americano Glenn Greenwald, que ganhou notoriedade após a divulgação do caso Edward Snowden, que denunciava programas de espionagem dos Estados Unidos contra empresas e lideranças de outros países, entre eles, o Brasil. O trabalho lhe rendeu, em 2014, o Prêmio Pullitzer – maior premiação do mundo de jornalismo.


Em 2013, Miranda foi detido pela polícia londrina no aeroporto de Heathrow quando retornava da Alemanha para o Brasil. O vereador foi interrogado e detido por nove horas, acusado de terrorismo. Ele ficou incomunicável e sem direito de fazer ligações telefônicas ou contatar advogados.

Após o interrogatório, seu laptop, telefone, computador, câmera e outros objetos pessoais foram apreendidos. À época, a Anistia Internacional afirmou que Miranda foi “claramente vítima de uma injustificada tática de vingança” contra as revelações do seu parceiro.
Em 2017, o então vereador David Miranda anunciou na sua conta no Facebook que ele e Greenwald haviam se tornado pais de duas crianças, João Victor e Jonathan.
Da Redação com informações do portal Metropoles