sexta-feira, 31 de maio de 2019

TIFANNY RENOVA COM O SESI BAURU PARA MAIS UMA TEMPORADA NA SUPERLIGA DE VÔLEI

A ponteira Tifanny renovou por mais uma temporada com Sesi Bauru para temporada 2019/2020 e vai jogar mais uma Superliga Feminina de vôlei com a equipe. Este será o terceiro ano consecutivo da jogadora com a camisa do time, que ainda terá os reforços da levantadora Dani Lins, a oposta azeri Polina Rahimova e a ponteira americana Sarah Wilhite, reforços recém-contratados.

Tifanny se reapresenta assim como as outras jogadoras no dia 17 de junho. Primeira atleta transexual a disputar competições de alto nível jogando por uma equipe no voleibol nacional, Tifanny é um dos principais destaques do time ao longo das temporadas.

– Sempre fui muito bem recebida por aqui e tratada de forma muito carinhosa pela torcida, a cidade, enfim, por todos, que são uma família para mim. E, como gosto muito daqui, quis continuar. Por isso, agradeço a todos que acreditaram no meu trabalho – disse.
Na última edição da Superliga, Tifanny disputou 14 jogos e marcou 308 pontos, encerrando sua participação com 5,4 pontos/set, uma das melhores médias da competição. A jogadora está otimista para a nova temporada.
– Será um orgulho muito grande defender o Sesi Vôlei Bauru novamente nas competições que teremos pela frente. Acredito muito também na comissão técnica e na diretoria, que estão montando uma equipe forte e competitiva para podermos chegar nas melhores posições – falou a atleta.
Fonte:EXTRA

LULU SANTOS E O MARIDO ESTARÃO JUNTOS HOJE NO PROGRAMA DO BIAL

Clebson Teixeira e Lulu Santos farão sua primeira aparição nas telinhas. 
O casal estará no Conversa com Bial na noite desta terça-feira (31) e, pelo jeito, o papo vai ser bom. 
A Globo divulgou um trecho to bate-papo, em que o analista de sistemas fala sobre as dificuldades de lidar com a exposição causada pelo relacionamento. 
Já o cantor lembra o início do namoro, o apoio dos fãs após assumir o romance e do novo disco, todo dedicado ao marido. 
"Quando a gente está com a pessoa certa, se sente à vontade para fazer qualquer coisa", declara o jurado do The Voice Brasil. 
Nas redes sociais, o cantor compartilhou o primeiro clipe do disco, com direito a participação do amado. 

"O que eu tenho pra dizer é simples...", escreveu Lulu na legenda, em referência a um trecho da canção, que termina com "eu não vivo sem você".
Fonte: CONTIGO

SESSÃO NOSTALGIA - COMPARANDO OS PERSONAGENS DE REI LEÃO O FILME COM O DESENHO ANIMADO

Dia 18 de julho, vamos nos encontrar com os personagens de O Rei Leão, animação da Disney que encantou crianças e adultos no ano de 1994 e agora volta as telonas em forma de filme...
Esta semana a Disney divulgou através do facebook pôsteres do filme e claro bateu a nostalgia e a curiosidade de comparar os personagens do filme com os da animação... Confira:






quarta-feira, 29 de maio de 2019

YOUTUBE LANÇA PRODUÇÕES EXCLUSIVAS PARA O MÊS DO ORGULHO LGBTQ+

O YouTube acaba de anunciar uma série de produções originais com temáticas LGBT+ que devem integrar seu catálogo no mês de julho. 

A primeira delas, "State of Pride", é um documentário sobre o significado dos 50 anos de orgulho LGBTQ , após as históricas rebeliões de Stonewall.

O longa reúne entrevistas com jovens das comunidades de Salt Lake City, São Francisco e Tuscaloosa (Alabama), incluindo uma conversa com o cantor Troye Sivan. Dirigido pelos cineastas vencedores do Oscar Rob Epstein e Jeffrey Friedman, a produção 29 de maio.
Em seguida, no dia 26 de junho, é lançado  "Stonewall Outloud", audiodocumentário que registra experiências poderosas das pessoas LGBTQ.

Por fim, "This is Everything: Gigi Gorgeous", documentário que estreou em fevereiro de 2017, passa a ficar disponível gratuitamente pela primeira vez na plataforma do YouTube, entre os dias 05 a 30 de junho, no canal de Gigi.

Na trama, a jovem Gigi Lazzarato descreve como começou a vida como Gregory Lazzarato, trans feminino.

Segundo a sinopse, o filme oferece uma visão "crua e reveladora de uma vida que nunca comprometeu a felicidade, e destaca o amor inabalável e incondicional de uma família por uma criança".

Fonte:Diário de Pernambuco

WHITNEY HOUSTON TERÁ TURNÊ COM HOLOGRAMA, DISCO INÉDITO E MUSICAL COM ACORDO MILIONÁRIO

Após o documentário  "Whitney: Can I Be Me", que revelou mais um assunto polêmico da vida de Whitney Houston, a cantora deve começar a receber apenas homenagens. Sete anos após a morte da artista, uma produtora prevê uma turnê em holograma, músicas inéditas e muito mais. 

Desde que Whitney Houston morreu, em 2012, nenhuma proposta feita à produtora Pat Houston, cunhada da artista, havia sido aceita. No entanto, a propriedade intelectual da cantora voltou aos negócios com toda a força, segundo reportagem do New York Times.

Pat Houston é a única executora da propriedade intelectual da cantora. Os beneficiários são a mãe de Whitney Houston, a cantora gospel Cissy Houston e seus dois irmãos, Gary e Michael. 

Um novo projeto em andamento prevê uma turnê com holograma da artista, um possível musical da Broadway, acordos de marca e um álbum de faixas inéditas. "Tudo tem a ver com o tempo certo para mim", disse Pat Houston, em entrevista ao jornal americano. "Os últimos anos foram muito emotivos, mas agora é sobre ser estratégico."

Na semana passada, Pat assinou contrato com a Primary Wave Music Publishing, empresa de música e marketing de luxo em Nova York, para reconstruir os negócios da Whitney Houston. Como parte do acordo, a Primary Wave adquirirá 50% dos ativos da propriedade intelectual da artista, que incluem os royalties da cantora de música e cinema, merchandising e o direito de explorar seu nome e aparência.
O acordo é avaliado em US$ 14 milhões, de acordo com duas pessoas familiarizadas com o acordo.

Em seu auge, Houston chegou ao primeiro lugar com onze canções, vendeu dezenas de milhões de álbuns ao redor do mundo, e com a ajuda do filme "O Guarda-Costas" (1992), ela passou a fazer parte da elite de estrelas com igual sucesso na música e nos filmes. Com esse novo acordo, a ideia é fazer renascer todo esse prestígio da cantora. 

Morta aos 48 anos após uma luta contra as drogas, a imagem de Whitney só piorou com histórias vindo à tona sobre sua infância de abusos e outros problemas pessoais. "Antes de ela morrer, havia muita negatividade em torno de seu nome, já não era mais nada sobre a música", afirma Pat. "As pessoas esqueceram como ela era ótima. Deixaram todas as questões pessoais sobre a vida dela superarem tudo."

"Whitney era a namorada da América, e a ideia agora é lembrar às pessoas que esse é o legado dela", afirmou Larry Mestel, fundador da Primary Wave.

Mestel disse que já estava em discussões com produtores da Broadway sobre um espetáculo musical e um estilo de Las Vegas. As faixas não utilizadas de seu álbum de estréia em 1985, "Whitney Houston", provavelmente farão parte de um novo álbum.

Por: FolhaPress 

terça-feira, 28 de maio de 2019

#VEMTOPGAY - CULTURA DA REGIÃO NORDESTE DO BRASIL

Quadrilha junina.
cultura nordestina é bastante diversificada, uma vez que foi influenciada por indígenas, africanos e europeus. Os costumes e tradições muitas vezes variam de estado para estado.
Tendo sido a primeira região efetivamente colonizada por portugueses, ainda no século XVI, que aí encontraram as populações nativas e foram acompanhados por africanos trazidos como escravos, a cultura nordestina é bastante particular e típica, apesar de extremamente variada. Sua base é luso-brasileira, com grandes influências africanas, em especial na costa de Pernambuco à Bahia e no Maranhão, e ameríndias, em especial no sertão semi-árido.
O maracatu, secular manifestação folclórica pernambucana praticada em todas as regiões do Brasil, reflete a miscigenação étnico-cultural entre africanosindígenas e portugueses. Na foto, Maracatu Nação em OlindaPernambuco.
A riqueza cultural da região nordeste é visível para além de suas manifestações folclóricas e populares. A literatura nordestina tem dado grande contribuição para o cenário literário brasileiro, destacando-se nomes como João Cabral de Melo Neto, José de Alencar, Jorge Amado, Nelson Rodrigues, Rachel de Queiroz, Gregório de Matos, Clarice Lispector, Graciliano Ramos, Ferreira Gullar e Manuel Bandeira, dentre muitos outros.
Afoxé Filhos de Gandhy, criado no ano de 1949 em Salvador na Bahia, numa referência ao indiano Mahatma Gandhi.
Na literatura pode-se citar a literatura popular de cordel que remonta ao período colonial (a literatura de cordel veio com os portugueses e tem origem na Idade média europeia) e numerosas manifestações artísticas de cunho popular que se manifestam oralmente, tais como os cantadores de repentes e de embolada.
Na música erudita, destacaram-se como compositores Alberto Nepomuceno e Paurillo Barroso, assim como o cearense Liduíno Pitombeira na atualidade, e Eleazar de Carvalho como maestro. Ritmos e melodias nordestinas também inspiraram compositores como Heitor Villa-Lobos (cuja Bachiana brasileira nº 5, por exemplo, em sua segunda parte - Dança do Martelo - alude ao sertão do Cariri).
Na música popular, destacam-se ritmos tais como coco, xaxado, martelo agalopado, samba de roda, baião, xote, forró, Axé e frevo, dentre outros ritmos. O movimento armorial do Recife, inspirado por Ariano Suassuna, fez um trabalho erudito de valorização desta herança rítmica popular nordestina (um de seus expoentes mais conhecidos é o cantor Antônio Nóbrega).
Na dança, destacam-se o maracatu, o frevo (também característico de Pernambuco) o bumba meu boi, o xaxado, diversas variantes do forró, o tambor de crioula (característico do Maranhão), etc. As músicas folclóricas quase sempre são acompanhadas de danças.
O artesanato é também uma parte relevante da produção cultural do Nordeste, sendo inclusive a fonte de renda de milhares de pessoas por toda a região. Devido à variedade regional de tradições de artesanato, é difícil caracterizá-los todos, mas destacam-se as redes tecidas e, às vezes, bordadas com muitos detalhes; os produtos feitos em argila, madeira (por exemplo, da carnaúba, árvore típica do sertão) e couro, com traços bastante particulares; além das rendas, que ganharam destaque no artesanato cearense. Outro destaque são as garrafas com imagens feitas manualmente em areia colorida, um artigo produzido para venda para turistas. 
No Maranhão, destacam-se artesanatos feitos da fibra do buriti (palmeira), assim como artesanatos e produtos do babaçu (palmeira nativa do Maranhão).
mungunzá salgado
A culinária nordestina é variada, refletindo, quase sempre, as condições econômicas e produtivas das diversas paisagens geoeconômicas dessa região. Frutos do mar e peixes são bastante utilizados na culinária do litoral, enquanto, no sertão, predominam receitas que utilizam a carne e derivados do gado bovino, caprino e ovino. Ainda assim, há várias diferenças regionais, tanto na variedade de pratos quanto em sua forma de preparo (por exemplo, no Ceará, predomina o mugunzá - também chamado macunzá ou mucunzá - salgado, enquanto, em Pernambuco, predomina o doce). 
Acaraje
Na Bahia os principais destaques são as comidas feitas com azeite de dendê e com camarão, como as moquecas, o vatapá, o acarajé e os bobós; porém não são menos apreciadas comidas acompanhadas de pirão como mocotó e rabada e doces como a cocada. 
arroz de cuxá
No Maranhão, destacam-se o cuxá, o arroz de cuxá, o bobó, o peixe pedra e a torta de camarão, bem ao estilo maranhense. Também no Maranhão se destaca o refrigerante Jesus ou Guaraná Jesus que é patrimônio maranhense. Já o bolo de rolo é patrimônio imaterial de Pernambuco. Algumas comidas típicas da região são: o baião de dois, a carne de sol, o queijo de coalho, o vatapá, o acarajé, a panelada e a buchada, a canjica, o feijão e arroz de coco, o feijão verde e o sururu, assim como vários doces feitos de mamão, abóbora, laranja, etc. Algumas frutas regionais - não necessariamente nativas da região - são a ciriguela, o cajá, o buriti, a cajarana, o umbu, a macaúba, as frutas maranhenses juçara (açaí), bacuri, cupuaçu, buriti, murici e a pitomba, além de outras também comuns em outras regiões.

Fonte:wikipedia

HOMOFÓBICA, JOICE HASSELMANN FAZ ENQUETE E MAIORIA VOTA PELA CRIMINALIZAÇÃO DA LGBTFOBIA

A deputada Federal Joice Hasselmann do PSL e líder do governo na Câmara fez uma enquete na sua página no Facebook perguntando se seus seguidores são a favor ou não da criminalização da LGBTfobia pelo STF.

O que a bolsonarista não esperava, é que 61% são favoráveis à decisão dos seis ministros do Supremo Tribunal Federal que já votaram pela equiparação da LGBTfobia ao crime de racismo.


Hasselmann já se pronunciou contra a criminalização da LGBTfobia pelo STF e sempre defendeu o discurso homofóbico do presidente Jair Bolsonaro.
Nos comentários da enquete, muitas pessoas criticam a parlamentar por tratar um assunto tão sério de maneira tão banal e estimular ainda mais a LGBTfobia.
“Se vocês, do Congresso, tivessem se preocupado em legislar sobre o assunto, não haveria a necessidade de uma ADO no STF. Mas para vocês, pouco importa se nossos filhos e filhas estão sendo agredidos, apedrejados, mortos, por serem quem são…. Agora querem malhar o STF, que está simplesmente agindo porque vocês não agiram! Por favor, deputada! Não estimule ainda mais o preconceito!”, comentou Angela Moysés, do grupo Mães pela Diversidade.
“Só quem se preocupa com a possibilidade de criminalização de qualquer preconceito é o próprio agressor. Gente boa de alma não tá nem aí pra isso”. postou um internauta.
“Seria ideal se não precisasse, porém só de ler os comentários fica claro a necessidade”, postou outra.

Fonte: Gay1

sexta-feira, 24 de maio de 2019

O DONO DO PEDAÇO! REYNALDO GIANECCHINI ESTRÉIA NA NOVELA DAS 9 COM BUMBUM DE FORA E QUEBRA A INTERNET

Vai bem dizer que não babou...
No cápitulo desta quinta-feira 23 da novela "A Dona do Pedaço" da Rede Globo, ator Reynaldo Gianecchini fez a estréia de seu personagem o playboy Régis e deixou o público eufórico com o nude de seu personagem.

Na cena ele entra no chuveiro para tomar um banho e a camêra propositalmente mostrou parte do bumbum do galã.

"Eita papai.. Obrigado Rede Globo" Twitou um internauta mais assanhadinho e o assunto tomou conta da internet.

A CAMALEOA ESTÁ DE VOLTA

No domingo 02 de junho a eterna Camaleoa Flúor, Satyne Haddukan, vai estar de volta aos palcos para a alegria de sua legião de fãs e admiradores.

Na primeira década dos anos 2000, Satyne sem sombra de dúvidas foi a maior referência do Ceará quando se falava em Drag Queen.


A camaleoa Flúor abriu portas no Sul do país e ainda hoje é referência para artistas de lá. Satyne volta aos palcos em grande estilo ao assumir o comando de mais uma edição do DRAG NIGHT, especial que abre espaço para as drags cearenses no palco da boate Level.

Na verdade este retortno de Satynne aos palcos deveria ter acontecido durante o Halloween 2018 na Level, mas infelizmente um acidente adiou, esta tão esperada volta.

"Para nós é uma alegria e uma honra imensa ter a Satyne apresentando e performando em nosso projeto Drag Night, afinal uma artista da importância dela para a cena queen de nosso estado, não pode ficar de fora dos palcos." Declarou Vladimir Libério do portal Onix. 


É CRIME SIM! MAIORIA DO STF DECIDE CRIMINALIZAR A HOMOFOBIA

A maioria dos ministros do Supremo Tribunal Federal (STF)considera que a homofobia é crime, equiparando as penas por ofensas a homossexuais e a transexuais às previstas na lei contra o racismo. Uma das principais reivindicações de militantes LGBT no país, o tema chegou à Corte por meio de duas ações, movidas pela Associação Brasileira de Lésbicas, Gays, Bissexuais, Travestis, Transgêneros e Intersexos (ABGLT) e o Partido Popular Socialista (PPS), em 2012 e 2013, respectivamente. O julgamento foi iniciado em fevereiro e, embora seis dos onze ministros já tenham votado pela penalização do crime com até três anos de prisão, a discussão foi suspensa antes de chegar ao fim, e deve ser retomada no próximo dia 5 de junho.

Num país clivado pela polarização política e pela "guerra cultural" entre progressistas e bolsonaristas, o debate no Supremo se transformou em mais um capítulo da disputa entre parte do Legislativo e a cúpula do Judiciário. Expoentes da bancada conservadora no Congresso, empoderados com a chegada do Governo ultradireitista de Bolsonaro ao Planalto, acusam a Corte de querer legislar em temas de costumes, sem ter poder para tal, enquanto os magistrados argumentam que têm independência para fazê-lo e que é dever do Judiciário proteger as minorias sociais. As ações em julgamento acabam tocando diretamente no ponto: elas pedem a fixação de um prazo para que seja criada uma lei específica para os crimes de homofobia. Ou seja: pedem que o STF inste o Parlamento a criar uma legislação e, até lá, estabeleça uma tipificação provisória. Apesar da maioria formada sobre o criminalização da homofobia, o STF ainda não deliberou sobre esse prazo.

A sessão desta quinta começou discutindo justamente se o Supremo deveria avançar no debate sobre a homofobia ou esperar pelo Parlamento. O motivo é que o julgamento ocorreu justamente um dia depois de avançar no Senado um projeto sobre o mesmo tema. Na quarta-feira, e tendo no horizonte a votação na Corte, foi aprovado na Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) o PL 672/2019, que prevê incluir na Lei de Racismo a discriminação por orientação sexual ou identidade de gênero. Minutos antes da retomada da discussão no Supremo, o Senado enviou ao tribunal uma petição demonstrando que o tema já estava sendo apreciado no Congresso.

O presidente da Corte, Antonio Dias Toffoli, decidiu então colocar a questão em votação: julgar ou esperar os congressistas? "A preservação da integridade física e moral das pessoas não deve esperar", defendeu o ministro Luís Roberto Barroso. "Quem é atacado e discriminado tem pressa", completou. Já Toffoli, a favor da interrupção do julgamento, defendeu inclusive que a discussão sobre homofobia já havia causado efeito na redução da violência contra esse grupo. “Ao que tudo indica, já houve diminuição nas agressões e na violência”, afirmou, sem citar números. A tentativa de Toffoli de não acirrar ainda mais os ânimos com os conservadores do Congresso falhou. Por 9 a 2, o julgamento foi retomado. 
Durante a sessão, o decano do STF, Celso de Mello, decidiu responder diretamente aos parlamentares conservadores que pedem seu impeachment justamente porque ele e outros três magistrados votaram para criminalizar a homofobia. O pedido de destituição foi feito pela deputada bolsonarista Bia Kicis (PSL-DF), uma das entusiastas da mobilização pró-Governo Bolsonaro marcada para o próximo domingo e que tem como um alvo das críticas o próprio Supremo. Mello disse que o pedido de impeachment era "manifestação de superlativa intolerância por parte dos denunciantes". “Sem juízes independentes não há cidadãos livres", afirmou.
Fonte: ELPAÍS

quarta-feira, 22 de maio de 2019

CAPA DE REVISTA GAY ATACANTE FRANCES GRIEZMANN DIZ: ‘HOMOFOBIA NÃO É OPINIÃO, É CRIME’

O atacante francês Antoine Griezmann foi capa da edição da última terça-feira, 21, da revista francesa Têtu, voltada para o público LGBT do país. Depois de anunciar saída do Atlético de Madri, o jogador de 28 anos repudiou a homofobia e revelou ser capaz de parar uma partida, caso ouvisse ofensas homofóbicas contra algum atleta.

“A homofobia não é uma opinião, é crime. Agora, se um jogador disser palavras homofóbicas no campo, acho que eu pararia a partida. Isso precisa mudar. Os estádios não são muito acolhedores para homossexuais, há vários cantos homofóbicos. Isso é inaceitável e acabamos pagando por essa agressividade”, declarou o atacante.

Griezmann é um dos poucos jogadores a apoiar o movimento LGBT e cobrou as federações para que proponham mudanças. “Na seleção, se alguém revelasse ser gay, talvez não tivesse o apoio de todos do time, mas eu estaria a seu lado. A federação francesa, das ligas e dirigentes dos clubes também devem levar esse tema a sério. O futebol é bonito, não pode ter essa imagem homofóbica. Mas é mais profundo do que isso. Precisamos educar nossos filhos para que cresçam em um mundo menos preconceituoso e sexista”, finalizou.

O atacante fez sua última partida e gol pelo Atlético de Madri na última terça, na derrota por 2 a 1 para o Beitar Jerusalém, em amistoso. Griezmann ainda está sem clube, mas negocia ida para o Barcelona, segundo os principais jornais espanhóis. Ele marcou 130 gols em 256 partidas com a camisa do Atlético e ajudou a seleção francesa a conquistar o título da Copa do Mundo da Rússia, em 2018.

Fonte:Placar

CRIMINALIZAÇÃO DA LGBTFOBIA AVANÇA NO SENADO

Um dia antes de o Supremo Tribunal Federal (STF) retomar o julgamento da criminalização da homofobia, avançou no Senado uma proposta para incluir na Lei de Racismo a discriminação por orientação sexual ou de identidade de gênero. O PL 672/ 2019 foi aprovado nesta quarta-feira (22) em caráter terminativo na Comissão de Constituição e Justiça (CCJ). Porém, como o texto aprovado é um substitutivo, ainda precisará passar por turno suplementar na CCJ.

Apresentado pelo senador Weverton (PDT-MA), o projeto aprovado na CCJ é um texto alternativo do relator, senador Alessandro Vieira (Cidadania-SE), que propôs a criminalização das tentativas de se proibir manifestações públicas de afeto. Conforme a proposta, quem “impedir ou restringir a manifestação razoável de afetividade de qualquer pessoa em local público ou privado aberto ao público”, ressalvados os templos religiosos, poderá ser punido com a penas de um a três anos de reclusão.

O texto alternativo também acrescentou os termos “intolerância” (outra forma de manifestação dessa prática criminosa, ao lado da discriminação e do preconceito) e “sexo” (outro fator motivador do delito, ao lado de raça, cor, etnia, religião e procedência nacional) nos dispositivos alterados na Lei do Racismo.

— O projeto foi concebido dentro de um equilíbrio, respeitando a liberdade religiosa e o espaço dos templos, mas modernizando nossa legislação e evitando que outros Poderes, no caso o Poder Judiciário, legisle no nosso lugar — defendeu Alessandro Vieira.

Eduardo Braga (MDB-AM) e Fabiano Contarato (Rede-ES) também apontaram que o Legislativo tem se omitido, o que abriu brecha para que o STF esteja perto de equiparar ao racismo a discriminação de pessoas LGBTI (lésbicas, gays, bissexuais, travestis, transexuais e intersexuais).
— É um tema importante e que vem em boa hora — disse Braga.
Contarato reforçou que os direitos da população LGBTI só têm avançado pelo apoio o Judiciário:
— São 40 anos de ativismo do movimento LGBTI, mas nenhuma lei foi aprovada que garantisse qualquer direito. Todos os direitos como a adoção, o uso do nome social e o casamento de pessoas do mesmo sexo foram alcançadas pela via do Judiciário. Deixa-me envergonhado que o Congresso Nacional se furte a enfrentar o tema — disse.

Violação de direitos LGBT

De acordo com Weverton, levantamento divulgado pela Organização das Nações Unidas (ONU) aponta o Brasil como líder na violação dos direitos da população LGBT há seis anos.
“A violência contra pessoas Lésbicas, Gays, Bissexuais, Travestis, Transexuais, Transgêneros e lntersexuais é uma perversidade que vem recrudescendo na sociedade brasileira. Com tamanha crueldade não podemos mais compactuar. É inadmissível que a vida de brasileiros e brasileiras seja dizimada em razão da orientação sexual e/ou da identidade de gênero dos cidadãos”, protestou Weverton na justificação do projeto.
Como tramita em caráter terminativo na CCJ, caso seja aprovado na votação suplementar, o projeto pode seguir diretamente para Câmara dos Deputados, se não houver pedido para ser analisado no Plenário.

terça-feira, 21 de maio de 2019

TIME DE RUGBY DA ARGENTINA NA PARADA ORGULHO LGBTI DE SÃO PAULO


No dia 23 de junho a cidade de São Paulo receberá a Parada do Orgulho LGBT e com diversas atrações culturais e participações especiais, entre elas o primeiro time de Rugby de diversidade sexual da América Latina.  O time argentino Ciervos Pampas tem trabalhando em prol do esporte livre de discriminação, em especial a Homofobia desde 2012. Competindo em torneios oficiais da União Argentina de Rugby desde 2016, já tendo disputado mais de 50 jogos com equipes “tradicionais.”

O time argentino de Rugby além de estar na Parada irá participar de torneio em 22 de junho a convite dos Tamanduás Bandeira - o primeiro time de Rugby diverso do Brasil. Esta será a primeira partida que o time jogará fora da Argentina.

Em um contexto latino- americano em que os direitos das pessoas LGBTI+ são ameaçados pelo conservadorismo político e cultural, a luta na defesa dos direitos humanos e na promoção do esporte inclusivo abrirá novos caminhos.

A partida dos Ciervos Pampas com os Tamanduás Bandeira tem apoio da Coordenação de Políticas para LGBTI da Cidade de São Paulo e entrará para a programação da III Assembleia de Cidades Latino-americanas que será realizada em São Paulo de 20 de junho a 23 de junho com participação das cidades de mais de 10 cidades integrantes da rede.

Você pode ajudar:
A equipe composta por jogadores da Argentina, Brasil, Chile, Colômbia, Paraguai, Peru, Uruguai e Venezuela; representa a grande diversidade étnico-cultural da América Latina. E gostaria de contar com sua contribuição financeira para cumprir com esse sonho.

Você pode ajudar o esporte se tornar mais diverso e inclusivo, contamos com o seu apoio!

THAYLLA CAMPOS VENCE O MISS AMAZONAS GAY UNIVERSO


Ana noite de sábado 11 de maio o estudante de administração Igor Campos, de 20 anos superou outras nove transformistas e conquistou a coroa de Miss Amazonas Gay Universo 2019.

Igor, da vida a bela Thaylla Campos e representou a capital do Amazonas, direito que conquistou em novembro ao vencer o Miss Manaus Gay.

O Miss Amazonas Gay Universo, aconteceu no La Fama American Bar, em Manaus - AM. Muitos vivenciaram a emoção, a elegância e o glamour do evento que elegeu a representante da beleza amazonense para o certame nacional.

A vencedora ganhou passagens de ida e volta, hospedagem e alimentação para os estados de São Paulo e Bahia, junto com a equipe, onde representará o estado no Miss Brasil Gay Universo 2019/Miss Brasil Gay Versão Bahia 2019.

O Miss Amazonas Gay Universo tem a coordenação do competentíssimo Stanio Silva.

quinta-feira, 16 de maio de 2019

COPAN TERÁ SUA FACHADA TRANSFORMADA NA BANDEIRA LGBT

Em celebração aos 50 anos da Revolta de Stonewall, o Copan terá sua fachada transformada na bandeira LGBT. A campanha de financiamento coletivo A Bandeira pretende levantar fundos para a instalação de luzes coloridas nos emblemáticos brises do maior edifício habitacional do Brasil.

A intervenção será realizada entre 19 e 26 de junho, semana em que será realizada a 23ª Parada LGBT(23/06), e consiste na instalação de 4.232 lâmpadas abrigadas pelos brises horizontais da fachada voltada para a Avenida Ipiranga. De acordo com os organizadores da campanha, as fontes luminosas ficarão invisíveis aos olhos dos pedestres e iluminarão os mais de 41.000m² de superfície dos brises.

O projeto permanecerá ativado durante 69 horas, em reverência ao ano em que a Revolta de Stonewall ocorreu, 1969, porém, em momentos diferentes conforme o dia da semana. 


As luzes serão acesas no dia 19 de Junho, quarta-feira, às 17:50h. No dia da Parada LGBT, a intervenção permanecerá ativada até o amanhecer, assim como na noite do cinquentenário (28/06). No dia 29, às 23h59, as luzes serão apagadas permanentemente. Segundo os organizadores:

"A Bandeira visa levantar nossos olhares à imensidão que é a diversidade humana. Através das cores da bandeira que marca a luta por direitos LGBTQIA+ queremos trazer o foco para a luta diária que é resistir ao preconceito e ficar de pé e cabeça erguida nas ruas, da maneira que somos e sentimos ser. Iluminando a bandeira em meio ao caos urbano do Centro de São Paulo queremos manifestar nossa (re)existência e profundo respeito pela diversidade de nossa gente e nossa cidade, que tanto merecem cuidado."

Participe da campanha de financiamento coletivo no Catarse, aqui. E siga o Instagram do projeto aqui. 

Fonte:archdaily

segunda-feira, 13 de maio de 2019

REPRESSÃO POLICIAL INTERROMPE MARCHA LGBT EM CUBA

A polícia de Cuba interrompeu no sábado (11) uma marcha pelos direitos LGBT, que fora organizada como protesto pelo cancelamento do desfile contra a homofobia, patrocinado anualmente pelo governo e cancelado esta semana pelas autoridades do país.

Aos gritos de "sim, é possível!", os cerca de 100 manifestantes conseguiram caminhar apenas 400 metros pela famosa avenida Paseo del Prado, no centro histórico de Havana, antes de serem dispersados pela polícia. Pelo menos três manifestantes foram detidos.

Os ativistas protestaram contra o cancelamento da tradicional "conga", organizada anualmente há mais de 10 anos, no Dia contra a Homofobia, pelo Centro Nacional de Educação Sexual (Cenesex), sob o patrocínio do Ministério da Saúde cubano.

Na segunda-feira, o Cenesex – dirigido por Mariela Castro, filha de Raúl Castro e ativista LGBT – anunciou na sua página oficial no Facebook que a decisão de cancelar o evento fora tomada pelo Ministério da Saúde "dada a atual conjuntura vivida pelo país", que se prepara para enfrentar a pior crise econômica em décadas.

O cancelamento coincide com as medidas de austeridade anunciadas pelo governo de Cuba, incluindo racionamento de produtos básicos. O governo cubano atribuiu a escassez no abastecimento ao recrudescimento dos embargos dos Estados Unidos. Economistas também apontam como causas a ineficiência da economia cubana e a crise na Venezuela, o principal parceiro comercial da ilha.

A marcha de protesto foi a segunda passeata organizada independentemente de instituições estatais – algo até então raro em Cuba – em pouco mais de um mês, embora a anterior, em defesa dos direitos dos animais, tinha recebido autorização das autoridades locais.

"Este momento marca um antes e um depois para a comunidade LGBT, mas também para a sociedade civil cubana em geral", avaliou o jornalista independente e ativista LGBT Maykel Gonzalez Vivero. " A mídia social está desempenhando seu papel, e a sociedade civil demonstrou que tem força e pode sair às ruas se necessário, e a partir de agora o governo terá que levar isso em conta."

Os ativistas promoveram a marcha nas redes sociais, graças à expansão da internet em Cuba nos últimos anos, com um número crescente de cubanos se mobilizando online sobre certas questões.

Mas o governo continua mantendo um controle rigoroso sobre espaços públicos físicos, autorizando apenas manifestações de apoio ao governo, como o recente desfile do Dia do Trabalho.

A "conga" de Havana era uma exceção, que se tornou um evento regular, e um lembrete de que o governo, que já enviou gays a campos de trabalho forçado nos primeiros dias da revolução de 1959 de Fidel Castro, fez avanços consideráveis ​​nos direitos LGBT nos anos recentes.

Havana garante os direitos dos homossexuais e proíbe a discriminação com base na sexualidade, em uma região onde alguns países ainda têm leis contra sodomia.

Alguns ativistas LGBT dizem que sentiram que o cancelamento da "conga" é um sinal de que esses direitos estão sendo corroídos, possivelmente porque uma recente consulta pública sobre uma nova Constituição revelou haver mais oposição à comunidade gay do que se pensava anteriormente.

O desfile de 2019 teria sido o primeiro depois da aprovação em abril da nova Constituição cubana, que chegou a ter prevista uma modificação abrindo caminho ao casamento homossexual, embora não tenha sido incluída no texto final. Muitos cubanos expressaram sua oposição à mudança. Igrejas evangélicas também realizaram campanhas sem precedentes contra a modificação.

Fonte:G1

HAGHATA CICARELLY É A PRIMEIRA FINALISTA DO CONCURSO LEVEL STAR

Na noite do último domingo 12 de maio, aconteceu a primeira eliminatória do concurso Level Star 2019 e a transformista Haghata Cicarelly foi a vencedora da noite, garantido vaga na final.


A apresentação foi da diva Flávia Fontenelle.

Destacamos aqui a caracterização de Jack Walker, assinada por Lucas Fontenelle.
Confira o show: