O PORTAL LGBTI+ DO CEARÁ

O PORTAL LGBTI+ DO CEARÁ

sexta-feira, 15 de novembro de 2013

FAMOSAS ASSUMEM CADA VEZ MAIS A HOMOSSEXUALIDADE

Dizem que as relações homossexuais entre duas mulheres são mais aceitas socialmente do que as entre dois homens. Ainda assim, sempre foi raro no meio artístico brasileiro ver celebridades lésbicas (ou bissexuais) assumirem em público sua orientação sexual. Nas décadas de 80 e 90, a cantora Ângela Ro Ro (63) costumava até brincar a certa altura de seus shows: “Vocês já sabem: eu sou a única cantora lésbica da MPB”.
Era uma forma bem-humorada de alfinetar as diversas outras divas da nossa música (que quase todos sempre souberam ser homo ou bissexuais) que nunca assumiram sua preferência por mulheres publicamente – enquanto Ângela, desde o início da carreira, nos anos 70, jamais fez segredo disso. Ela teve, inclusive, um tumultuado romance com Zizi Possi (57) (que, por sua vez, nunca gostou de falar do assunto). Mas Ângela permaneceu por tempos como um caso quase isolado de lésbica assumida – não só da música, mas das artes, em geral.
Por anos, praticamente só ela e Marina Lima (58) declaravam seu desejo por pessoas do mesmo sexo. Ao mesmo tempo, cantoras como Maria Bethânia (67), Gal Costa (68), Simone (63) e Joanna(56), quando indagadas sobre sua sexualidade, preferiam dar respostas vagas ou simplesmente não falar do assunto. Nenhum problema nisso, aliás, mas não deixa de ser estranho que essas mesmas artistas tenham transmitido, ao longo de suas longas carreiras, uma mensagem libertária em diversos níveis, inclusive o sexual...
O EXEMPLO DE CÁSSIA
Foi só na década de 90, quando Cássia Eller (1962-2001) não fazia segredo a ninguém sobre sua homossexualidade, que mais artistas lésbicas ou bi resolveram “sair do armário”. O fato de ser assumida nunca restringiu seu sucesso, ao contrário: a tornou um ícone e uma referência para outras artistas falarem publicamentede sua sexualidade.
Foi talvez graças a ela que uma cantora muito popular, comoAna Carolina (39), porexemplo, pôde ir a público e se assumir. “Sou bi. E daí?”, estampava a capa de uma famosa revista brasileira, em 2005, com uma foto de Ana Carolina. Em geral, o público recebeu a notícia sem problemas, até elogiando a coragem da cantora – muito embora alguns membros da comunidade LGBT tenham achado que a saída do armário foi pela metade (por Ana ter se assumido “bi”, e não totalmente“gay”).
Em termos de comercialização de discos, não dá para negar: houve uma queda de vendas entre o CD daquele mesmo ano e o lançado em 2006. Mas isso provavelmente não teve relação com a atitude da cantora – foi antes um reflexo da decadência do formato CD, que começou a se acentuar em meados dos anos 2000, e a um desgaste natural causado por sua superexposição do timbre de Ana naquela época (afinal, quem ainda aguentava ouvir sua voz depois de ela se esgoelar por tanto tempo nas rádios?).
HOJE EM DIA
O que se percebe hoje é que, a cada dia, mais e mais famosas resolvem assumir publicamente sua orientação sexual. Maria Gadú (26) não esconde suas namoradas de ninguém. Cláudia Jimenez(54), embora de vez em quando circule com homens que ela jura serem seus namorados, também não oculta que sai com mulheres. E Adriana Calcanhotto (48) selou união estável coma cineasta Suzana de Moraes (73), filha de Vinícius de Moraes (1913-1980).
As redes sociais têm ajudado nesse sentido. No caso mais recente de estrela que resolveu se assumir, o de Maria Zilda, foi pelo Facebook que a história ficou pública. E outro caso que mais deu o que falar, o de Daniela Mercury (48), foi revelado no Instagram. Aliás, muitos fãs nem cogitavam que a baiana não fosse heterossexual. A notícia de que ela estava apaixonada pela jornalista Malu Verçosa(37) foi divulgada pela própria cantora na rede social. Da noite para o dia, a hoje numerosa comunidade LGBT (para a qual Daniela nunca foi exatamente um ídolo) a colocou no posto de diva. E quem já era fã não a abandonou. Será que a atitude vai ter algum efeito sobre a vendagem de discos?
Seja como for, o fato de essas estrelas terem continuado a fazer sucesso mesmo após se assumirem deve continuar estimulando outras famosas a saírem do armário. Não está longe o tempo em quen ão serão mais necessários os discursos evasivos, como: “Não existe homossexualismo, heterossexualismo, bissexualismo, tudo isso é nomenclatura inventada por Freud”, como disse a atrizLúcia Veríssimo (55) à Folha de S.Paulo, em 2010. E que muitas estrelas que ajudaram milhões de pessoas a se aceitarem e terem orgulho de serem quem são poderão, elas também, falar livremente sobre si. Sem medos nem amarras.
Fonte: Revista Conta Mais / Ed. 672

MISS GAY JOSÉ WALTER CONVOCA SUAS MISSES PARA UMA PREVIA DA EDIÇÃO DE OURO EM 2014.

Naara Vuitton Miss Gay Jose Walter 2013
O mais tradicional concurso de beleza gay em bairros de Fortaleza chega neste sábado a mais uma edição e escolherá sua 19ª Miss. A edição 2013/2014 acontece neste sábado, 16 de novembro a partir das 22:00 no Le Saron Buffet no bairro José Walter.

Em 2014, ano em que completa 20 anos de tradição em beleza o José Walter irá promover uma edição de luxo em que as candidatas ao título de ouro, serão as misses eleitas em anos anteriores com apenas uma ressalva, as misses que agora são trans por se tratar de um concurso de transformista não poderão concorrer ao título, mas ganharão destaque e visibilidade na noite de gala.
Evita Montiel Miss Gay José Walter hoje uma bela trans






O diretor e realizador do Miss Gay José Walter  Fernando Marçal (Féfé), que por sinal já ganhou uma edição do concurso como Felícia Hernandez, convida todas as misses José Walter, eleitas e que se encontrem em Fortaleza, para se fazerem presentes na noite deste sábado quando será lançada oficialmente a edição de Ouro comemorativa  a 20ª edição deste evento que começou com a eleição de Morgana Scott em 1989 e vive o seu auge, inclusive sendo detentor do atual titulo de Top Gay Ceará conquistado pela Miss Gay José Walter 2013, Naara Vuitton Di Layser.
Confira a relação de todas as 18 Misses José Walter nestes 19 anos de realização e no sábado não deixe de prestigiar a escolha da 19ª estrela dessa constelação:
  1. Morgana Scott
  2.  Ana Paula
  3. Felicia Hernandz
  4.  Nayne kashy
  5. Ravena Dantas
  6. Samanta Matarazzo
  7.  Bruna Cantarelly
  8. Camilly Leiker
  9. Evita Montiel
  10. Sabrina Kalfiman
  11. Joyce Rayssa
  12. Thiara Cartier
  13. Thaylla D’Monaco
  14. Bela Belinha
  15. Jeniffer Janovith
  16. Lorna Saron
  17.  Pyetra Rielloon D’Anderson
  18.  Naara Vuitton Di Layser

PRIMEIRA DUPLA SERTANEJA LÉSBICA, 'AS BOFINHAS' DIZEM ESTAR RECEBENDO AMEAÇAS

A primeira dupla assumidamente lésbica de sertanejo universitário. “As Bofinhas” vem fazendo sucesso com o público gay desde que uma das líderes do grupo, Eduarda Maria, a Duda, se uniu a Aline Criscolim e lançou uma página com o nome no Facebook, em novembro de 2012.
A dupla que acaba de lançar seu primeiro álbum “Saindo do Armário”, vem recebendo ameaças pelo telefone, que as acusam de estarem incomodando o mundo sertanejo com sua musicas.

ATRIZ MARIA ZILDA ASSUME SER LÉSBICA E SE CASA COM ARQUITETA ANA KALIL

A atriz Maria Zilda Bethlem assumiu que é lésbica. A atriz, de 62 anos, revelou ainda que casou com a arquiteta e cenógrafa Ana Kalil, com quem mantém uma relação desde 2008. Maria Zilda mudou seu status para “casada” no Facebook.
“É verdade. Estamos casadas e muito felizes”, confirmou Ana Kalil. A arquiteta projetou o Rock in Rio nas cidades de Lisboa e Madrid. Maria Zilda, que está afastada das novelas desde 2011, tem dois filhos e foi casada com o diretor Roberto Talma.