O PORTAL LGBTI+ DO CEARÁ

O PORTAL LGBTI+ DO CEARÁ

terça-feira, 15 de outubro de 2013

PREPARA! AGORA É HORA DE BANQUETE SINISTRO EM WALKING DEAD

Prepare suas provisões para o fim do mundo e abasteça seu bunker com um carregamento de pipoca e donuts. É tempo de sentar no sofá e grudar na tv, pois começa hoje mais uma temporada de luta pela sobrevivência no apocalíptico mundo dominado por zumbis. Explica-se: a quarta temporada da série ‘The Walking Dead’, produzida pela emissora americana AMC, chega hoje à noite no Brasil somente dois dias após sua estreia na televisão americana. Aqui no país, a atração continua a ser exibida pelo canal Fox, sempre às 22h30.
Composta por 16 episódios, a nova temporada, promete uma mudança de enfoque: antes, os holofotes iluminavam as relações entre os sobreviventes, agora, são os zumbis que assumem – com apetite voraz – as rédeas do seriado. O objetivo? Muito simples: superar os números de audiência do ano anterior. Foram mais de 10,9 milhões de espectadores só no episódio de estreia da temporada passada e o último episódio, exibido no mesmo horário de ‘Game of Thrones’, atingiu novo recorde na TV dos EUA, com 12,4 milhões de espctadores, provando que apocalípses zumbis dão mais ibope até mesmo do que tramas de ardil e vingança passadas em eras medievais. No Brasil, a série também foi exibida em televisão aberta na Band e se tornou  um pico de audiência para a emissora.
No início desta aguardadíssima quarta temporada, Rick Grimes (o ex-policial interpretado pelo britânico Andrew Lincoln) e seu grupo de sobreviventes convivem em uma comunidade nada paz-e-amor dentro dos muros de uma prisão. Trata-se, naturalmente, de uma analogia às amarras sociais que estabelecem a pseudo-sensação de segurança em uma sociedade onde viver em liberdade dá medo.
Entretanto, neste mundo sombrio e aterrorizante da série, tudo – inclusive a felicidade – é fugaz e tem vida curta. Exceto os zumbis que, apesar de mortinhos da silva, estão mais vivos do que nunca, sacolejando o esqueleto prontos a fazer uma boquinha às custas de qualquer carne fresca que apareça no pedaço. Porém, mortos-vivos e outras ameaças externas não chegam nem perto do perigo que crescerá dentro do novo lar dos sobreviventes, uma vez que a convivência entre os vivos, qualquer que seja a sociedade, é muito mais difícil do que escapar das dentadas de quem já deveria ter passado desta para melhor, mas ainda insiste em dar pinta por aí.
Assim como em The Game of Thrones’, o seriado aposta em surpresas de tirar o fôlego e ser protagonista ou coadjuvante de sucesso no enredo não é garantia alguma de permanecer vivo ao longo dos episódios. Ao contrário, vários personagens queridos já viraram bife mal-passado para os sanguinolentos zumbis. Mas, como alguns humanos insistem em continuar vivos, esta nova temporada trará novos personagens, incluindo Bob Stookey, interpretado por Lawrence Gilliard Jr.
Mas afinal, o que fez a produção baseada na série de quadrinhos escrita por Robert Kirkman se tornar esse fenômeno entre os jovens?  Bom, além de um roteiro inteligente que explora muito mais as condições humanas do que o confronto a rapaziada putrefata que adora um belisquete, existe Daryl Dixon, o personagem interpretado pelo atorNorman Reedus, que não existia nos quadrinhos, mas acabou se tornando o fetiche da atração. Como os produtores da série andaram se esquentando com a popularidad do ator, vem aí a pergunta que não quer calar: será que bonitão morre ou não nessa temporada?
Fonte:JB