sábado, 17 de agosto de 2013

EXCLUSIVO! TOP GAY CEARÁ 2013 CONFIRA O DESFILE DE GALA E A ESCOLHA DA MAIS BELA DA NOITE!

Este ano o concurso Top Gay Ceará chegou a sua 6ª edição e o grande público que compareceu ao evento presenciou uma das disputas mais acirradas da história do mesmo.
Doze misses se dedicaram para tentar realizar o sonho de ser a nova Top Gay Ceará e o que se viu foi luxo, glamour, beleza e criatividade aonde quem errasse menos e chegasse o mais perto da perfeição levaria a faixa e a coroa e no final a Miss Gay José Walter, Naara Vuitton Di Layser foi a eleita, seguida pela Miss Gay Conjunto Ceará, Kelly Wellask D'Ravelly que conquistou o título de Musa Gay Ceará 2013.
Confira o espetáculo:

CONCURSO DE MISS GAY PARA GORDINHAS TERÁ PRIMEIRA EDIÇÃO NO BRASIL

Noventa centímetros de busto, 60 de cintura e 90 de quadril? A equação eternizada para misses não funcionará no dia 28 de janeiro de 2014.

É nesse dia que acontece pela primeira vez no Brasil o concurso Miss Gay Plus Size, em que 27 "drag queens" gordinhas competirão na passarela para descobrir quem é a mais elegante do país.

"Vou organizar o concurso porque as mais cheinhas não tinham espaço nos outros", diz Luiz Carlos Santos, 47, cabelereiro e maquiador. Com conhecimento de causa, já que também encabeça o Miss Gay SP há cinco anos. A nova competição deve acontecer no clube Piratininga, em Santa Cecília.
Luanny di Phiafy, 21, concorda em número, grau e, especialmente, gênero. "Não tinha oportunidade para a gente que não se enquadra no tipo de beleza", diz ela, que se vale do tipo físico para dublar cantoras como Adele, Fafá de Belém e Alcione.

Phiafy será a representante de SP na peleja, que seguirá a mesma lógica do concurso de misses esguias: um desfile com vestido simples seguido de um com traje de gala.
Só uma coisa será diferente: em vez de perguntas como "O que você mudaria no mundo?", a competição deve ter uma chamada oral sobre a situação da comunidade LGBTT no país. "Feliciano, casamento gay, essas coisas", diz Luiz. "Precisamos saber o que está acontecendo ao redor, até porque a gente sofre."
E como sofre. "Já fui discriminada por gays por estar acima do peso. Já me disseram: 'Ai, veado, você é gordo, para de se montar [vestir-se de mulher]!'", diz Luanny. Mas ela não parou e tampouco faz planos de largar a peruca.
Ainda que ela admita alguma dificuldade para encontrar roupas, mas nada que retocar vestidos que compra com paetês e detalhes bordados não resolva.
Já Pérola Sancchys, 25, Miss Plus Size Rio Grande do Sul, está aliviada por outro motivo. Ela sonha em carregar a coroa nacional e já participara de outros concursos, para os quais fazia regime bravo. Para competir no Miss Ponta Grossa (RS), perdeu 15 kg em menos de um mês.
"É um sonho antigo que eu tenho, ser miss. Mas o pessoal me julga muito por ser grande", conta ela, que tem 1,78 metro. "Agora tem uma competição que aceita todas as belezas", diz a estudante de enfermagem, que dubla artistas brasileiros como Clara Nunes.
MADRINHAS, ALGUÉM?
A organização ainda busca representantes para Sergipe, Rio Grande do Norte, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul e Rondônia, bem como uma madrinha para o evento.
As atrizes cheias de corpo Cacau Protásio (a Zezé, de "Avenida Brasil") e Fabiana Karla (a enfermeira Perséfone de "Amor à Vida") foram convidadas para amadrinhar a iniciativa, mas ainda não responderam.
Luiz, o organizador, diz não saber se conseguirá patrocínio para a empreitada. "Mas não importa! Tendo o clube, e o que comer no dia, o Miss Plus Size vai acontecer."