sexta-feira, 31 de maio de 2013

PRECONCEITO É CRUEL E MACHUCA

A atriz Ana Karolina Lannes, 13, que interpretou Ágata, a filha da Carminha em "Avenida Brasil", conversou com o site "Uol" e se emocionou ao lembrar do dia em que ouviu no rádio um apresentador criticar sua condição como filha criada por um casal homossexual.
"Ele falou que ia abordar o assunto na rádio sobre mim e sobre meus pais. E me magoou muito", disse ela, que continuou: "Falou que eu ia ser uma criança frustada, com problemas psicológicos, porque não era normal uma criança ter pais homossexuais. E que seria prejudicial pra minha saúde tanto psicológica, quanto física".
Durante bate-papo, Ana Karolina ainda lembrou que o tal apresentador afirmou que seria inevitável ela se tornar lésbica. "Mas era uma coisa que ele não entendia do que ele tava falando, ele não tinha o direito de falar da minha vida. E foi uma das poucas vezes que me magoou com algum assunto sobre meus pais".
Bastante emocionada, a atriz mirim relembrou: "era um programa as 9 da manhã, e todo mundo ouvia. Então tinham bilhões de pessoas ouvindo o que ele estava falando".
Karol perdeu a mãe, que morreu vítima de um AVC, quando tinha apenas 4 anos. Em seguida, ela, que nunca conheceu seu pai biológico, foi morar com seu tio Fábio, irmão de sua mãe. Hoje, a menina vive com o tio e com o companheiro dele, o dermatologista João Paulo Afonso, 30.

Fonte: Yahoo!

GLOSS! LETÍCIA SPILLER VIRA DRAG QUEEN

Letícia Spiller deixa de lado a sofrida Antonia de “Salve Jorge” e vira a alto-astral Rochanna, no longa “O Casameto de Gorete”, do diretor Paulo Vespúcio Garcia.
A atriz, que também produz o filme, demorou mais de uma hora para virar a drag durante as filmagens em Barra do Piraí, interior do Rio de Janeiro. “Esse filme é sobre um amor incondicional. É uma comédia sobre diferenças, porque somos todos diferentes”, contou ao “UOL”.
O longa, ainda sem data de estreia, conta a história de uma radialista travesti (vivida por Rodrigo Sant’Anna) que para receber uma herança do pai é obrigada a se casar. O ator, que faz a Valéria do programa “Zorra Total”, disse que o personagem tem mais drama que todos os seus outros personagens.
“É uma comédia para toda a família, com bastante humor, mas é um filme engraçado de forma profunda”, contou Letícia.
Fonte: MundoAlternativo