sábado, 6 de abril de 2013

TV BABADO! ‘SALVE JORGE’: TRANSEXUAL NA VIDA REAL VIVE TRAFICADA QUE TEM A PROMESSA DE SER OPERADA NA TURQUIA

“Sabe o que é uma pessoa passar a vida inteira presa dentro de um corpo errado?”, dizia o texto da primeira aparição da atriz Maria Clara Spinelli em “Salve Jorge” na última semana. Era uma confissão agradecida a Wanda (Totia Meireles), que, para aliciar Anita, sua personagem, prometeu à travesti uma cirurgia de mudança de sexo. Em menos de um minuto, Gloria Perez resumiu o sentimento de uma parcela excluída da população que Maria Clara conhece bem por ter enfrentado a tal operação.

- O que Gloria está fazendo é um marco. Assim como Taís Araújo teve a responsabilidade de fazer a primeira protagonista negra numa novela das oito, sei que tenho um caminho a trilhar. A partir das próximas cenas, espero que as pessoas vejam a atriz que há em mim e que isso seja maior que a minha individualidade - diz Maria Clara, que estreou cerca de 14 anos depois de Roberta Close ter feito um episódio do programa “Você decide” na mesma emissora.



- O que Gloria está fazendo é um marco. Assim como Taís Araújo teve a responsabilidade de fazer a primeira protagonista negra numa novela das oito, sei que tenho um caminho a trilhar. A partir das próximas cenas, espero que as pessoas vejam a atriz que há em mim e que isso seja maior que a minha individualidade - diz Maria Clara, que estreou cerca de 14 anos depois de Roberta Close ter feito um episódio do programa “Você decide” na mesma emissora.

Ver um sonho ruir é maior que a dor a física. Ela vê que a vida lhe deu uma rasteira mais uma vez - observa a atriz.
Mais experiente que sua personagem, a atriz conta que já está descolada com as peças que o destino lhe prega diariamente.
- Nem lembro que sou transexual, porque isso já está resolvido física, social, psicológica e legalmente. Nos meus documentos está o nome de Maria Clara Spinelli. Quando fui fazer o contrato com a Globo, perguntaram meu nome real. As pessoas não sabem se me tratam como homem, mulher, travesti. Tenho que lidar com isso com calma porque elas não têm obrigação de saber.
Fonte:Extra