PORTAL ONIX

PORTAL ONIX
www.portalonix.com.br

sexta-feira, 7 de dezembro de 2012

É PRECISO QUE SE DIGA! - PORQUE NÃO PODEMOS NOS CALAR

Na opinião dos homofóbicos de plantão você deve ser xingado na rua com palavras de baixo calão e tem que baixar a cabeça e ir embora porque se revidar está pedindo para ser agredido. Um pensamento assim é tão cretino como o de um senhor ex prefeito de São Paulo que sugeriu as mulheres que em caso de estupro, "relaxe e goze".
Não podemos nos calar diante de fatos covardes como o que aconteceu com André Baliera que é apenas mais uma vitima da brutalidade de alguns ditos heterossexuais que se acham no direito de agredir, humilhar e matar gays, lésbicas e travestis e ainda dizem que não é por homofobia. Temos que lutar e erguer nossa voz pois hoje são eles mas, amanhã a vitima pode ser um de nós.
Veja matéria publicada pela imprensa e se deixe indignar, mais que isso entre na luta contra esse "câncer" chamado HOMOFOBIA.


ADVOGADO DIZ QUE GAY AGREDIDO EM SP ESTÁ SE FAZENDO DE "COITADINHO"

 Diego Mosca Lorena de Souza e Bruno Paulossi Portieri,a dupla de agressores do estudante de Direito André Baliera , foram transferidos da carceragem do 91º DP de São Paulo para o Centro de Detenção Provisória de Osasco.
 Os dois foram indiciados por tentativa de homicídio. Joel Cordaro, o advogado dos acusados, disse que a agressão não teve nada a ver com homofobia. "Não tem absolutamente nada de homofobia.
Não tem como saber a opção sexual (sic) de alguém que está atravessando a rua", disse Cordaro.
 O advogado disse ainda que a vítima está se fazendo de "coitadinho". "No próprio depoimento da vitima, ele fala que depois que quebraram o fone de ouvido dele, ele quebrou o óculos de um dos meus clientes. Ele está dando versão de que não fez nada, que é coitadinho, mas se ele não quisesse brigar, ele teria virado as costas e ido embora. Ele quis arrumar confusão", declarou o advogado.
Cordaro entrou com um pedido de liberdade provisória e relaxamento de flagrante, já que os detidos são primários, têm residências fixas e trabalham. "Não estou falando que eles estão certos, eles agrediram sim. Mas não existe crime de homofobia", afirmou o advogado.

EM VÍDEO ANDRÉ FALA DA TENTATIVA DE HOMICÍDIO E DAS DECLARAÇÕES DO ADVOGADO DOS AGRESSORES. VEJA:

Um comentário:

  1. Parabéns, belas palavras! Que nossas paradas deixem de ser só carnaval e que sejam mais politizadas! LUTAR! LUTAR! SEMPRE! É QUESTÃO DE SOBREVIVENCIA.

    ResponderExcluir